domingo, 30 de outubro de 2011

Os Pecados de Estimação - Pr. Josué Campanhã na Lagoinha - Parte 4/6

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

João Carlos Marques - Ressurreição - MORTO POR 30 MINUTOS

Pastor afirma que morreu e conversou com Jesus no céu

Pr. Dr. João Carlos Marques, advogado, professor e pastor evangélico, casado, natural de Rio Grande/RS. Ministro do Evangelho, conferencista internacional, já percorreu mais de 87 países testemunhando de sua experiência de morte e ressurreição.

Ficou 30 minutos morto ao lado dos médicos e viu Jesus Cristo pessoalmente.

Então pela primeira vez o anjo me falou: "Não faças isso! Teu cérebro não recebe oxigênio há trinta minutos. Afaste-se". O anjo tirou a espada, golpeou meu corpo no ombro direito e depois no esquerdo e finalmente golpeou minha cabeça. Meu corpo estremeceu, assustando os que estavam à volta. Então ele me disse que já podia entrar, minhas enfermidades tinham sido curadas. O anjo se retirou. Daquele momento em diante voltei a viver normalmente com plena saúde.

Hoje, cada novo dia é para mim um milagre de Deus. Glorifico-o por essa extraordinária experiência, e por tudo quanto fez em minha vida!








domingo, 23 de outubro de 2011

Dico e Rosinha - Livro da Vida

clip Otoniel e Oziel marcando época 4.mpg

DIA DAS BRUXAS NAS IGREJAS E A REFORMA PROTESTANTE


 

Muita gente não sabe, mas o Dia das Bruxas, o Samhain ou Halloween, Ano Novo céltico (31 de outubro), tem uma conexão com o Dia de Todos os Santos da Igreja Católica Romana. Este era originalmente celebrado em maio, e não no primeiro dia de novembro.

No ano 608, o imperador romano Focas apaziguou o populacho dos territórios pagãos recentemente conquistados, permitindo-lhe combinar o antigo ritual de Samhain com o Dia de Todos os Santos. E, assim, o panteão de Roma, templo edificado para a adoração de uma multiplicidade de deuses, foi transformado em igreja.


Foram os imigrantes europeus, especialmente os irlandeses, que introduziram o Halloween nos Estados Unidos. Hoje, o Dia das Bruxas
 é muito importante para os lojistas, inclusive no Brasil. Salém, em Massachusetts (Estados Unidos), é a sede da bruxaria norte-americana. Ali celebra-se, na época do Halloween, o Festival da Assombração, para expandir a temporada turística de verão. Tudo parece uma grande brincadeira, mas — conscientemente ou não — os participantes dessa festa estão se envolvendo com o ocultismo e o satanismo.

Por outro lado, algumas denominações evangélicas, além de realizarem festas similares às juninas (o que já é um absurdo), estão promovendo também, no fim de outubro, uma espécie de Halloween, decorando o ambiente com abóboras, etc. Elas alteram o nome da brincadeira satânica para Jesusween ou Elohin! Aos pastores destas igrejas quero apresentar um motivo melhor para festejar.


Em vez de comemorarem o Dia das Bruxas, os pastores que se prezam deveriam se lembrar da Reforma Protestante. Na manhã de 31 de outubro de 1517, véspera do Dia de Todos os Santos, Martinho Lutero — sacerdote romanista, professor de teologia e filho de um minerador bem-sucedido — começou a questionar de modo mais contundente a Igreja Católica e a atacar a autoridade do papa.

Lutero, então, afixou na porta da Catedral de Wittenberg (pronuncia-se vitemberk) um pergaminho que continha 95 declarações. Estas, conhecidas como teses, eram quase todas relacionadas com a venda de indulgências (pacotes caros pagos pelo perdão, inclusive das pessoas que já haviam partido para a eternidade).


Em junho de 1520, Lutero foi excomungado por uma bula — decreto do papa que continha o seu selo oficial. Em dezembro do mesmo ano, com ousadia, ele queimou esse documento em reunião pública, à porta de Wittenberg, diante de uma assembleia de professores, estudantes e o povo. No ano seguinte, foi intimado a comparecer ante as autoridades romanistas, em Worms. E declarou: “Irei, ainda que me cerquem tantos demônios quantas são as telhas dos telhados”.


No dia 17 de abril de 1521, Lutero apresentou-se à Dieta do Concílio Supremo, presidida pelo imperador Carlos V. Para escapar da morte, teria de se retratar. Mas ele não faria isso, a menos que fosse desaprovado pelas próprias Escrituras. E asseverou perante todos: “Aqui estou. Não posso fazer outra coisa. Que Deus me ajude. Amém”.

Considerado herege, ao regressar à sua cidade Lutero foi cercado e levado por soldados ao castelo de Wartzburg, na Turíngia, onde ficaria “guardado”. Ali, ele traduziu o Novo Testamento para o alemão, obra que, por si só, o teria imortalizado. Ao regressar a Wittenberg, reassumiu a direção do movimento a favor da Igreja Reformada, e a partir daí os princípios da Reforma Protestante se espalharam por toda a Europa, com ajuda de homens de valor, como Ulrico Zuínglio, João Calvino, Jacques Lefevre, João Tyndale, Tomás Cranmer, João Knox, etc.


Assim como muitos teólogos estão fazendo hoje, os católicos romanos haviam substituído a autoridade da Bíblia pela autoridade da igreja. Eles ensinavam que a igreja era infalível e que a autoridade da Bíblia procedia da tradição. Os reformadores afirmavam que as Escrituras eram a sua regra de fé, de prática e de viver, e que não se devia aceitar nenhuma doutrina que não fosse ensinada por elas. A Reforma devolveu ao povo a Bíblia que se havia perdido, passando a considerá-la a fonte primária de autoridade.


Nesses tempos difíceis, em que muitos estão brincando com o pecado e até com festas satânicas, quantos cristãos sérios estão dispostos a protestar contra as heresias verificados entre nós (2 Pe 2.1; At 20.28), à semelhança de Lutero?

Compilado do Blog Pr. Ciro Sanches Zibordi

O testemunho cristão fala mais alto que as palavras

Filme Épico: Paulo, O Emissário

Restituição: Corrigindo O Errado

Quando você admite ter feito algo errado e realmente lamenta o que fez, você quer corrigi-lo. Se você passou por cima da bicicleta do seu vizinho, você lhe comprará uma nova. Se você nunca devolveu uma chave inglesa que pediu emprestada anos atrás, você a devolverá ao seu dono. Se você disser alguma mentira a respeito de alguém, você procurará aqueles de quem falou e corrigirá a situação. Essas ações se chamam restituição.

Ser Cristão é admitir perante Deus que está arrependido pelos seus pecados. Deus os perdoa imediatamente. Então este é o final do problema? Se um novo Cristão nunca tiver, de nenhuma maneira, causado dano a alguma pessoa ou organização, então a lista estaria completamente limpa. Porém se esse não for o caso, então Deus exige que corrijamos o passado sempre que for possível.

Entretanto, algumas pessoas abordariam o assunto da restituição dizendo que o perdão de Deus é tão extenso que Ele não espera que a pessoa cuide do passado. O único problema é que a Bíblia não fala muito a esse respeito, nem afirma ser este o caso. Além do que não faz sentido!

Imagine um novo Cristão fervoroso com uma experiência recente de novo nascimento. Assim como ele diz a seus amigos o que o Senhor tem feito por ele, ele pensa em seu amigo de infância, João. Ele não tem visto João desde o colegial. Então ele liga para o seu amigo e lhe conta sobre sua nova vida em Jesus. João está comovido pela mudança na vida de seu velho amigo, porém depois de ouvi-lo por algum tempo, finalmente pergunta, “Ei! E aquelas ferramentas que você pegou de seu vizinho? E aquele botijão de gás daquele fazendeiro onde você fez vários buracos? Você vai acertar essas coisas?” O novo Cristão agora diz, “Oh! João, Jesus me perdoou por tudo o que eu fiz de errado, por eu não tenho que acertar o passado. Isso não é maravilhoso? Você agora não gostaria de se tornar um Cristão também?

Irracional? Claro que sim. E mesmo assim alguns são iludidos e pensam que Deus lhes permite defraudar outros. Não é assim! O apóstolo Paulo disse, “Por isso procuro sempre ter uma consciência sem ofensa, tanto para com Deus como para com os homens” (Atos 24:16). Não somente diante de Deus mas também diante dos homens.

Se você não for um Cristão você talvez esteja dizendo, “Bom, isso sim faz sentido, eu não pensaria muito bem de alguém que diz que Deus o tornou um homem honesto mas que não fosse acertar o passado. Mas e eu? Eu devo a algumas pessoas um milhão de reais por coisas que fiz. Isso quer dizer que não posso ser salvo até que eu pague tudo?”

Não, não quer dizer isso. Enquanto você for uma pessoa que está buscando honestamente fazer restituição o mais rápido possível, Deus o salvará no momento em que você lhe pedir. Se uma pessoa tiver muitas restituições a fazer, levará anos para devolver tudo. Porém Deus certamente não deterá a salvação dele até que ele possa pagar.

Se você não se lembra de tudo aquilo que tem que acertar, Deus docemente lhe recordará. E mais que isso, Ele irá adiante de você quando fizer as coisas certas. Alguns dos testemunhos mais convincentes são dados por novos convertidos que estão fazendo restituição. Uma vez que você acertar o passado, você irá alegrar-se na paz que vem com a “consciência sem ofensa, tanto para com Deus como para com os homens”.

Igualmente, no caso que o neófito Cristão esteja inteiramente disposto acertar o passado com seu próximo, Deus o ajudará a vencer os obstáculos que porventura surgem no seu caminho, isto é, querendo impedi-lo de realizar essa vontade de acerto. Se, no decorrer deste tempo, porventura for recolhido desta vida, então para Deus vale o esforço que vinha fazendo em acertar o passado, pois já havia procurado os seus ofendidos por alguma culpa do passado; Deus que é conhecedor dos corações, e sabe das intenções e propósitos, pois as nossas palavras pouco adiante, mas as obras praticadas já é a fé em ação.

Digo que Deus estará pronto aceitá-lo na eternidade como filho obediente a sua palavra. Se formos verdadeiros Cristãos, então amamos a Deus de todo coração e todo o entendimento e toda a força, e semelhantemente ao nosso próximo como a nós mesmos, então não haverá impedimentos de acertos com os homens e assim seremos abençoados por Deus. Devemos amar a todos sem exceção. Primeiro a Deus e ao nosso próximo como a nós mesmos.

Na oração ensinada por Jesus Cristo é: “... perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores”.  Portanto, o acerto com nosso próximo é sinal, que estamos na obediência da Palavra de Deus. O Cristão deverá acertar-se a caminho com seu próximo, mesmo sabendo que os nossos pecados do passado tenham sido purificados. Mas se estamos em dívida com os homens então também estaremos com Deus, a nossa consciência deve estar limpa de todas as coisas do passado, e isto só acontece quando acertamos as coisas com o nosso próximo e então estaremos em paz para como os homens e com Deus. Se não temos nos acertado com os que estamos em falta, então teremos que colocar imediatamente em dia com os nossos ofensores as nossas dividas,  e assim receberemos o perdão das nossas dívidas e ofensas contra Deus. Temos como exemplo o caso de Zaqueu que disse: se eu tenho defraudado alguém restituirei quadruplicadamente e darei também a metade dos meus bens aos pobres. Isto que é conversão real na vida de alguém que encontrou o verdadeiro perdão e salvação, que acompanhada da limpeza de mente, coração e de propósitos defenidos. 

Sejamos também um como este verdadeiro filho de Deus, que obteve um novo nascimento com propósitos e intenções para com Deus e os homens!

Sejamos um bom imitador de Deus e seu Filho Jesus Cristo, que pagou um preço incalculável para nos resgatar da morte. Sejamos CRENTES CRISTÃOS reais em Cristo Jesus. Amém!