sexta-feira, 29 de julho de 2011

Edna Barros O Rosto de Cristo

Pão Diário: Alegria & tristeza

Pão Diário: Alegria & tristeza

COMO LIDAR COM O PECADO (Sal. 51)

Rei Davi 

A consciência pesada

Introdução: Davi vivia o pior momento de sua vida espiritual. Havia cometido um duplo pecado: Adultério e assassinato. Um ano aproximadamente depois, Deus o confronta usando o profeta Natã para revelá-lo. Ele se arrepende amargamente. Vamos analisar isto:

Esse pecado já o vinha corroendo antes. Ele levava uma vida lasciva. Teve várias mulheres ao longo da vida: Mical (a filha do rei), Abigail (esposa de Nabal), Ainoã (de Jezreel), mais concubinas (II Sam. 5:13), e Bate Seba (esposa de Urias).

Deixou de seguir o povo na batalha, ficando ocioso e desocupado em casa. Como das vezes anteriores, ficou em casa sozinho. Cadê suas esposas? Não é bom que o homem esteja só (Gen.2:18).

Ao invés de assumir publicamente a gravidez errada da mulher, ele tenta concertar o erro com mais erros seguidos: Primeiro manda Urias para casa na tentativa de fazê-lo dormir com sua mulher, depois o embebeda, e finalmente manda matá-lo.

1) Admitindo, reconhecendo e assumindo. Como rei, ele poderia negar e mandar matar o profeta. Mas ele conhecia que estava em falha mesmo (vs. 3).

2) Aceita a disciplina de Deus e não fica se fazendo de vítima. Sabia que tinha pecado e qualquer castigo que viesse, receberia (vs. 4).

3) Reconhecia que sua vida espiritual corria risco e se preocupou com isto. Queria ser renovado por Deus imediatamente. (vs. 10ª12).

4) Sabia que antes de qualquer sacrifício externo era necessário um sacrifício interno. Antes de oferecer a Deus um culto ou mesmo sua oferta, se preocupou de purificar o coração (Vs. 17e19). Jesus também ensinou isto (Mat. 5:23e24).

5) Pede a Deus pureza e rende-se totalmente a Ele (vs. 2,7,9,14). Jesus ensinou que temos que tomar atitudes definitivas com relação ao pecado (Mat.5:29,30 e 18:8,9).

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Ponha seus olhos nas promessas, e não nas explicações!


Então se levantou Abraão pela manhã de madrugada, e albardou o seu jumento, e tomou consigo dois de seus moços e Isaque seu filho; e cortou lenha para o holocausto, e levantou-se, e foi ao lugar que Deus lhe dissera. (Gn 22.3-5) 

Madame Guyon disse que nossa fé não será realmente testada até que Deus nos peça que suportemos o que parece insuportável, façamos o que parece exagerado e esperemos o que parece impossível. Se você olhar para Abraão caminhan¬do para Moriá com seu filho Isaque; para José na prisão, para Moisés e Israel diante do mar Vermelho; para Davi na caver¬na de Adulão; ou para Jesus no Calvário, a lição é a mesma: vivemos pelas promessas, e não pelas explicações.

Considere quão desarrazoado era o pedido de Deus: 1) Isaque era o filho único de Abraão, o filho da promessa em quem descansava o futuro do pacto; 2) Abraão amava Isaque e tinha construído todo o seu futuro ao redor dele; 3) quando Deus pediu Isaque a Abraão, Ele estava testando não apenas sua fé, mas também sua esperança e seu amor. Deus parecia tirar tudo o que Abraão amava na vida.

Quando Deus nos envia uma prova, nossa primeira reação é perguntar: DEUS, POR QUÊ? POR QUE COMIGO? Queremos explicações. Deus tem razões, já expostas em Sua Palavra: Purificar nossa fé (lPe 16-9); aperfeiçoar nosso caráter (Tg 1.2-4); proteger-nos do pecado (2Co 12.7-10). Abraão ouviu a palavra de Deus e, imediatamente, a obedeceu a ela pela fé. Nós sabemos que a vontade de Deus jamais contradiz Sua promessa. Abraão já tinha escutado: "Porque em Isaque será chamada a tua descendência" (Gn 21.12). Hebreus 11.17-19 nos informa que Abraão se dispôs a sacrificar seu filho na certeza de que Deus o ressuscitaria dentre os mortos. A fé não exige explicações; a fé descansa nas promessas

Extraído do livro: Quatro homens um destino

Lázaro - Eu te amo tanto




Aquele que ajunta riquezas!


terça-feira, 26 de julho de 2011

"Estou plenamente certo de que aquele que começou a boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus".

       O VASO NA MÃO DO OLEIRO

Eu quero ser Senhor Amado
Como um vaso nas mãos do oleiro. 
Toma minha vida. 
E faze-o de novo. 
Eu quero ser,
Eu quero ser um 
vaso novo.



Deus não é Deus de obra inacabada - É preciso tempo para que algo seja concluído; muitas vezes nós somos julgados pelas pessoas ou também julgamos com base simplesmente no que nossos olhos físicos observam, entretanto somos orientados pela palavra a não julgarmos nada antes do tempo. 

Deus é o sábio oleiro que está trabalhando com o barro que somos nós e que lhe dará a forma como bem desejar; queiramos ou não estamos nesse processo e como está escrito "como dirá o barro ao oleiro: o que fazes?" Todos nós bem sabemos que é o oleiro quem tem o poder sobre o barro e não o contrário.

Ainda que no momento não compreendamos o trabalhar de Deus, podemos ter a certeza de que Ele fará o melhor. Há um propósito especifico para cada um de nós e é o Senhor Jesus quem conduz este processo. Portanto devemos ser pacientes no que se refere a outras pessoas e também no que se refere a nós mesmos. Todos nós estamos debaixo da soberania de Deus e conforme escreveu o autor aos hebreus dizendo: "Todos nós estamos debaixo da disciplina de Deus" e que não é para desmaiarmos durante este processo.

Durante este processo devemos desenvolver a paciência e a esperança de que lá no final seremos um vaso para honra, pois é necessário que cumpramos o grande propósito do oleiro por excelência. Enquanto não é concluída a obra, devemos olhar para os outros e para nós mesmos como alguém que esta sendo trabalhado até que cheguemos a estatura do varão perfeito. Tiago escreveu para nós atentarmos à sua obra perfeita. Agindo dessa maneira teremos paz conosco mesmo e com as demais pessoas que também estão sendo trabalhadas e aperfeiçoadas..

Se você já atingiu um estágio mais avançado, lembre-se das palavras do apostolo Paulo: Aquele que é forte deve servir de suporte ao seu irmão. Alguém certamente precisa do seu ombro amigo e não de sua boca; sejamos benção na vidas daqueles que a nossa semelhança estão em processo de crescimento e desenvolvimento espirituais. Deus lhe abençoe em nome de Jesus!

segunda-feira, 25 de julho de 2011

O SONHO DE DEUS - SIRLEY SANTANA

A LANTERNA DA PAZ


Quando a nossa parte carnal quer algo, mas nosso lado espiritual se opõe, precisamos  esperar até termos paz. Quando Deus está nos impulsionando a fazer algo, há um acordo entre o nosso desejo carnal e espiritual. Nunca devemos 
anular os nossos desejos espirituais por algo que somente a nossa carne 
está exigindo. Os desejos espirituais nos motivarão a orar, os desejos 
puramente carnais nos levam a agir ansiosamente.
A Bíblia diz que Deus coloca em nós o desejo tanto de querer quanto de 
realizar segundo a Sua boa vontade (Fp 2:13). Deus coloca desejos em nós
para nos conduzir pelo caminho que Ele quer que sigamos. Se desejarmos 
ler a Palavra, então Deus está nos convidando a ler a Palavra. Se 
desejamos orar quando estamos vendo televisão, então Deus está-nos 
falando sobre a necessidade de orar.
Sabemos que SE PERMANECERMOS EM CRISTO, SE CONTINUARMOS O NOSSO RELACIONAMENTO COM O SENHOR E HABITARMOS NELE, a Sua Palavra permanecerá em nós. Então podemos pedir o que quisermos, e Ele promete nos dar.
Permanecer em Cristo é andar com Ele, viver com Ele, se tornar como Ele, e 
alimentar os desejos que Ele coloca em nosso coração, porque essa é a 
vontade Dele para nós. Ele coloca desejos em nosso coração para que 
possamos orar e pedir as coisas que Ele quer que tenhamos. Sem oração, 
Deus não tem um veículo através do qual possa operar.
Se você sente que Deus colocou certos desejos no seu coração, é importante
orar e pedir essas coisas que você deseja. Se você não tem certeza se 
os seus desejos procedem Dele, diga: “Senhor, creio que Tu colocaste 
este desejo em meu coração, então eu peço isto a Ti. Mas posso ser feliz
sem isto, porque sou feliz contigo. Agora cabe a Ti fazer o que 
quiseres fazer”.
Acima de tudo, lembre-se que devemos ser guiados pela paz. Não importa o 
quanto desejamos alguma coisa, se não sentimos paz no fundo de nosso 
coração, significa que aquilo não é certo, nem bom para nós

domingo, 24 de julho de 2011

Não existe virtude em crescimento sem qualidade.

Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém. (2 Pedro 3:18) 

Prezados irmãos, hoje quero lhes dizer que o Brasil tem sido uma nação em que o numero de cristãos tem aumentado consideravelmente, igrejas locais em muitas regiões, tem crescido tanto, que novos templos de grande e médio porte têm sido construídos. Observe por você mesmo, que em todo lugar que passamos, tem se levantado uma nova congregação a cada dia. Penso eu, que tudo isto e muito bom... É melhor a expansão do cristianismo em numero de cristãos e templos, do que a expansão de boates, motéis, bares onde é consumida grandes quantias de bebidas alcoólicas, cigarros e outras tantas coisas que além de fazer mal a saúde, tem distanciado as pessoas mais de Deus. No entanto, deve-se analisar este crescimento do cristianismo em nosso país, de forma sincera. Com base não no que cada um de nós entendentemos pessoalmente ser bom ou ruim em relação à igreja. Mas sobre tudo, observando como era a postura da comunidade evangélica na era apostólica, que é a referência para a igreja da atualidade viver não só se contentando com o crescimento numero, mas sobre tudo, com o crescimento qualitativo... Que pode ser resumido em amar a Deus acima de tudo. Pois, os cristãos que tem tido a experiência de amar a Deus de todo coração, também tem experimentado a graça de amar o próximo como a si mesmo, não tem sua própria vida por demais preciosa, ou seja, tem renunciado a si próprio em função do profundo amor que nutre por Jesus em seu coração. Mesmo tendo suas atividades diárias normalmente, o mesmo procura viver mais para Deus do que para si próprio. Quem tem deixado Deus tomar a direção de sua vida por completo, também tem tido a grata experiência em te lo como principal amigo inseparável em qualquer circunstância. Entretanto, essa presença maravilhosa faz com que tais cristãos chorem constantemente, ora de intenso gozo inexplicável, ora de tanta angustia pela constante consciência da condição pecaminosa, que se percebe ser uma realidade a tal ponto que as lágrimas rolam dos olhos desses respectivos cristãos, que se curvam diante do santíssimo Deus lhe rogando alento para alma fragilizada. No entanto, em relação ao crescimento atual da igreja, percebe se que tem gerado muitos crentes, que demonstram infelizmente não ter ainda uma visão de como si deve viver para gloria de Deus. Lamentavelmente estamos vivendo numa geração cristã que esta sendo ensinada, através de mensagens de muitos pregadores, cantores gospel, literaturas evangélicas e cursos teológicos que tem induzindo muitos crentes, inverter os valores, ou seja, Deus fica na condição de servo, é o homem lamentavelmente na condição de Senhor. Se não, como se explica a vasta quantidade de mensagens pregada, cantada é muitos livros que só ensinam como tomar posse das bênçãos concernente a coisas materiais. Ora, o nosso objetivo em aproximar-se de Deus, deve sempre ser para adorá-lo, para exaltá-lo, para deixá-lo trabalhar em nos, é através de nós... Não sou contra apresentar nossas necessidades concernentes a esta vida. Entretanto, Deus almeja que cada um de nós lhe entregue de forma sincera toda nossa vida para Ele. Pois Ele sabe, o que e de necessidade de cada um de nós. E assim como um pai responsável não deixa faltar nada do que e necessário para o filho que esta sobre seus cuidados. Muito mais Deus fará para os cristãos que estão vivendo mais para Ele do que para si próprio. Já passou da hora de cada cristão se apresentar em oração diante do altíssimo Deus, não apenas para obter recursos que são de nossas necessidades, mas sim, com o coração totalmente quebrando orando a Ele dizendo: 

O Senhor me trouxe a existência para um propósito especifico, portanto, com gratidão eu me rendo totalmente ao Senhor, e lhe digo, cumpra em mim o teu querer. Pois, não quero mais que prevaleça em mim a minha vontade, mas sim. A tua O SENHOR 

terça-feira, 19 de julho de 2011

Cristo é a Palavra viva de Deus.

E quando você está preso com Ele em oração, o Espírito Santo sempre lhe guiará à Palavra revelada de Deus. Ele edificará sua fé alimentando-lhe a partir da Bíblia - mesmo quando você está em seu quarto em secreto ! Somos ordenados:

"Revesti-vos de toda armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo... Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mal... tomai... a espada do Espírito, que é a palavra de Deus" (Ef. 6:11,13,17).

Freqüentemente ao receber instruções específicas do Senhor, o Seu Espírito irá sussurrar: "Agora busque as páginas de...", direcionando-o á uma passagem da Escritura. A Palavra de Deus falará com você diretamente - contando a você como atravessar a sua crise!

Bem agora há muitos cristãos lendo esta mensagem que simplesmente necessitam receber uma palavra do Senhor. Ninguém na terra pode ajudá-los. Há apenas um caminho para que eles possam atravessar suas crises - e esse é o de permanecer na presença de Cristo até que Ele os direcione! Ele precisa dizer-lhes qual o caminho a percorrer - o que fazer, e quando e como agir. A direção exclusiva da parte dEle para com estes não chegará nem um minuto antes ou um minuto depois. Tudo estará dentro do horário do Espírito Santo!

Prezado santo, não há necessidade de preocupar-se pela sua dificuldade. Deus é fiel para responder a cada necessidade e solicitação sua. Assim, ao orar agora, simplesmente diga: "Senhor, venho agora não apenas para ter minhas necessidades preenchidas - necessidades estas que o Senhor já previu e está ansioso para suprir. Não - venho também para preecher a Sua necessidade!"

Fomos construídos para a comunhão com Ele - mesmo em nossos momentos mais difíceis. Eu lhe pergunto: você ama estar com Ele ? Você O prefere acima de todos os demais ? O seu coração brada: "Jesus, és o meu tudo. És o maior prazer da minha alma - e adoro a Tua companhia"?

Deus,ponha em todos nós um coração que seja facilmente persuadido diante da Tua presença. Ajude-nos a orar através de todas as nossas lutas até a conclusão... a ouvir de perto o Teu Espírito em nossa hora secreta de comunhão Contigo... e a depositar toda nossa confiança em Tua revelada Palavra. Através destes meios, podemos saber que nossas orações são agradáveis a Ti. Amém!

domingo, 17 de julho de 2011

PASTOR ADÃO DE SANTANA - CURSO DE ESCATOLOGIA

José (Laurinho) (casa414) on Twitter

José (Laurinho) (casa414) on Twitter

Minha página - Centenário das Assembléias de Deus em Belem do Pará ao Vivo

Minha página - Centenário das Assembléias de Deus em Belem do Pará ao Vivo

Minha página - Conselho de Pastores do Brasil - CPB.

Minha página - Conselho de Pastores do Brasil - CPB.

Minha página - Uniao de Blogueiros Evangelicos

Minha página - Uniao de Blogueiros Evangelicos

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Editora Mundo Cristão - Página Inicial

Editora Mundo Cristão - Página Inicial

AMaiorQuestao | O Caminho para o lar

AMaiorQuestao | O Caminho para o lar

Entrevista com Rosania Rocha, que é casada com Lanna Holder - Midia Gospel

Entrevista com Rosania Rocha, que é casada com Lanna Holder - Midia Gospel

Pastoras lésbicas querem fazer 'evangelização' na Parada Gay de SP

Pastoras lésbicas querem fazer 'evangelização' na Parada Gay de SP

Coral ICPBB - Salmo 100 e Grande � Jeov� -



Celebrai com júbilo ao Senhor, todos os moradores da terra. Servi ao Senhor com alegria, e apresentai-vos a ele com canto. Sabei que o Senhor é Deus: foi ele, e não nós, que nos fez povo seu e ovelhas do seu pasto. Entrai pelas portas dele com louvor, e em seus átrios com hinos; louvai-o e bendizei o seu nome. Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia.”

O salmo 100 ensina grandes verdades no sentido de como e porque louvar ao Senhor com canto.

Na verdade, o canto tem grande importância na adoração a Deus. Uma adoração sem canto está imperfeita. Os salmos, como já temos notado, embora tenham muitos outros assuntos, o principal objetivo deles é o louvor pelo canto. Foi com este objetivo que o saltério foi composto e organizado. Era o livro de canto do povo de Israel.

Além do louvor, este salmo nos ensina que “foi Deus, e não nós, que nos fez povo seu.” Jesus disse também aos seus discípulos: “não fostes vós que escolhestes a mim, mas eu vos escolhi a vós;“ isto é, Deus escolhe as pessoas para o seu serviço. E igualmente ensina que ele nos fez ovelhas do seu pasto. Jesus também comparou o seu povo a ovelhas e ele como o nosso pastor dizendo: “Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas suas ovelhas. Mas o mercenário, e o que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge; e o lobo as arrebata e dispersa.” (Jo 10:11, 12). A figura do povo de Deus como ovelha ocorre em toda a Bíblia. A igreja é chamada em várias partes das Escrituras como “o rebanho do Senhor”, e ele como ‘o nosso pastor’. O mesmo salmista dizia: “O Senhor é o meu pastor; nada me faltará”.

Nós cantamos, em primeiro lugar, em adoração a Deus, e em segundo, porque ele tem feito grandes coisas por nós. Enquanto o povo que não tem Jesus como Senhor e Salvador, canta sem nenhuma motivação, os Servos do Altíssimo cantam adorando a Deus, e com júbilo. Os Salmos nos exortam a louvar a Deus com júbilo.

terça-feira, 12 de julho de 2011

MEDO PRODUZ INSEGURANÇA E PÂNICO!

No amor não existe medo, antes o perfeito amor lança fora todo medo. 1 João 4.18

Abordaremos hoje um tema muito importante e presente na vida de todas as pessoas, um sentimento de inquietação ante um perigo iminente: o medo.

Quantas pessoas não estão sendo dominadas por esse terrível sentimento? O medo em todos os seus sentidos: insegurança, agonia, desespero, receio, inquietação, fobia? Fazendo com que até mesmo nós, cristãos, vivamos atormentados por tais sentimentos? Medo esse resultado de um mundo corrupto, caído, violento, hostil e perverso.

As pessoas andam amedrontadas e o medo as acompanha por todas as partes: na escola, no trabalho, no trânsito, enfim, em toda sociedade lá está o medo: em casa, no quarto, nos passeios, está nos homens e em todo lugar. Medo. Nós temos medo, nós estamos com medo!

Agora mesmo – enquanto você lê essa mensagem – não percebe um sentimento de aperto no coração, que desafia seu poder de compreensão? Quem não teria medo vivendo numa Terra tão sombria e doente, cercada de cidadãos que se dizem seres humanos, mas que são capazes de atos semelhantes aos dos animais selvagens? Juntamente com eles, há ainda hostes malignas lideradas pelo inferno. É disso está repleta nossa Terra. Fora isso, ainda há outro medo: o medo da morte, o medo da prestação de contas perante o grande Juiz de toda Terra, o medo do julgamento final e o medo de ser condenado ao inferno. Como isso apavora muitos cristãos sinceros: a dúvida quanto a salvação, quanto ao perdão de Deus.

Você que lê poderia dizer: quanta coisa, hein?! Mas são exatamente esses os sentimentos da maioria das pessoas desse século!

Contudo, o texto acima, retirado da primeira carta de João nos mostra como aniquilarmos o medo, vencê-lo, dominá-lo: através do amor, ao ponto do apóstolo dizer: no amor não existe medo! Ele está se referindo ao amor de Deus por nós, que é tão grande tão perfeito, que inibe, restringe o medo, neutraliza e o impede de nos dominar! E caso ele já esteja instalado, ele é lançado fora através do amor de Deus!

E isso ocorre quanto eu sou aperfeiçoado no seu amor, quando cresço no conhecimento desse amor. Isso é feito através de uma íntima, contínua e densa comunhão com Ele. Assim torno-me participante da Sua natureza, cresço a Sua imagem e compreendo a largura e a profundidade desse amor por mim. Consigo entender o que Ele fez, faz e ainda fará por mim. Concebo em meu coração que sou Seu filho, que já fui resgatado da maldição, fui perdoado das minhas ofensas… e que por mim – pecador tão frágil, sensível e pequeno – foi feito algo colossal e incalculável: a entrega de Jesus por minha vida!

Nisso posso ver quão grande amor Ele tem por mim, demonstrado dessa ardente forma, veja isso na declaração de Paulo: “Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com Ele todas as coisas? (Rm 8.32)

Você consegue entender? Quando se compreende esse amor pelo caminhar contínuo com Deus, isso vai mais e mais sendo aperfeiçoado, e o que acontece? É produzida confiança, segurança, paz, coragem, então todo medo não pode resistir e é lançado fora!

Passo a confiar Nele, saber que Ele me ama, e que Ele me protege que está sempre comigo – mesmo que não note ou perceba – ainda que seja um pobre pecador, confio nas suas promessas, pois como disse Paulo: Alguém que nem ao seu Filho poupou, depois de me salvar vai me abandonar? É obvio que não! Essa confiança – que nasce do amor de Deus – aniquila todo medo.

Querido, aperfeiçoe esse amor, crescendo no conhecimento de Deus e na comunhão diária com Ele. Então esse amor será derramado sobre você, você se sentirá amado por Deus, e sua confiança Nele vai aumentar grandemente, te deixando seguro, pois se Ele é por você – e Ele é – quem será contra você? (Rm 8.31). “Aquele que tocar a vós toca na menina dos meus olhos” (Zc 2.8). Como posso ter medo diante de tão grandes promessas? Não deixe mais o medo te dominar, pois Deus realmente te ama!

E quanto ao julgamento final e o inferno? Creia que você já foi perdoado, mesmo das piores ofensas e que todas foram e continuam sendo apagadas pelo sangue de Jesus.

Realmente você mereceria a condenação por seus crimes – e isso traz medo – mas quem senão Deus poderia criar a maravilhosa graça – que nos revela tanto amor – dizendo que: “a sua garantia de salvação não está em você, ou em nenhum dos seus movimentos, mas no Meu amor, te recebendo porque Eu quis te receber. E todo esforço para essa salvação está concentrado no Meu Filho, por isso descanse no dia do juízo, pois o Juiz está do seu lado, e você já foi absolvido!”

Por isso o “apóstolo do amor” disse: “No amor não existe medo, antes o perfeito amor lança fora todo medo”. 1João 4.18.
"PORTANTO, agora nenhma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito". Rm. 8:1. Amém!

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Portal ADALAGOAS

Portal ADALAGOAS

José (Laurinho) (casa414) on Twitter

José (Laurinho) (casa414) on Twitter

"Eu quero entrar com esse vestidinho sujo de sangue no céu,pra mostrar pra Jesus,que assim como um dia ele sangrou por mim,eu também sangrei por Ele.”

Uma menina de 11 aninhos foi levada pela tia pra igreja e aceitou Jesus.
Chegou em casa ela falou com os pais assim: “ Pai deixa eu ser crente ?
” O Pai e a mãe disseram: ” De jeito nenhum, nós somos seguidores de
Maomé.”Ela insistiu tanto que os pais falaram: ” com uma condição todo o
culto quando você chegar em casa você vai tomar uma surra” ela falou
“Demoro!”
Ela ia pro culto chegava em casa uma surra, ia pro culto
chegava em casa uma surra. Um dia a tia deu pra ela um vestido branco e
ela cantou na frente da igreja sozinha o primeiro solo dela aos 12 anos
ela tinha 1 aninho de convertida. Ai acabou o culto ela com as
coleguinhas todo mundo feliz ai o pai dela veio bêbado pegou a menina
espancou tanto ela diante da igreja, bateu a cabeça dela no meio fio com
tanta força que a cabeça da menina se abriu e tinha pra todo o lado.
Prenderam o pai, então a tia e o pastor pegaram a menina e coloram em um
banco, tiraram o vestido branco dela e ela ficava perdendo a
consciência e voltava, perdia a consciência e voltava, então naquele
instante quando voltava a consciência ela falava ”Pastor cadê meu
vestidinho?” o Pastor falou “esquece o vestido minha filha, ele ta todo
sujo de sangue fica firme aguenta ai que o medico ta chegando” Ai ela
apagava, ai ela acordava de novo e falava ” tia.. pastor me da o meu
vestido, eu quero o meu vestidinho branco” e eles falavam “esquece o
vestido ele ta todo sujo” isso aconteceu cinco vezes na quinta vez que
aconteceu isso a menina falou “Pastor eu estou vendo Jesus ali em pé e
ele esta me dizendo que vai me levar agora, por favor, pelo amor de
Deus, por tudo o que é mais sagrado, me da o meu vestidinho branco?” o
pastor disse ” Porque?” ele foi lá pegou o vestido deu pra ela, ela
abraçou o vestidinho só de calçinha e foi fechando os olhinhos pela
ultima vez nessa terra e o pastor perguntou ” Mas porque você quer tanto
esse vestido?” e as ultimas palavras dela foram: ” Eu quero entrar com
esse vestidinho sujo de sangue no céu,pra mostrar pra Jesus,que assim
como um dia ele sangrou por mim,eu também sangrei por Ele.”